Sábado 25 de Julho 2015 – 22h00 | “Marta Plantier presents PlantiArte” – Marta Plantier (voz), Jónatas Marques (guitarra) & Marcos Alves (teclados e percussões)

25 de Julho de 2015
22:00

concerto Duetos da Sé - SÁBADO 25 DE JULHO 2015 - 22h00 - PLANTIARTE

 

 

Marta Plantier apresenta,

PlantiArte

Os ventos que não me calam, falam e sopram para lado algum. Quero cumprir com a vontade de sorrir cantando, dançando e fazendo música com os meus, os nossos, os vossos …
Pulsando o bem eu sou “O TIMBRE” hipnotizante dos mundos.
A força que não esmaga, eleva e a vibração unificadora da alma e dos seres. Com ela e só com ela me cumpro.
Bem hajam!!!
Marta Plantier

De alguém que em palco consegue ” performances ” fora do vulgar, arrebatadoras, usa-se a expressão ” que aquela artista é um animal de palco”.
Esta expressão não serve para a Marta Plantier. Ela é ( a expressão ) demasiado pequena.
Imaginem uma imensa pradaria/savana como palco. Não uma, mas inumeráveis manadas de animais disparando em correrias loucas com mudanças inesperadas de velocidade e intensidade, preenchendo o espaço entre o Céu e a Terra.
Estão vendo/ ouvindo os cascos batucando a Terra Mãe, sob escaldante avermelhado Sol , que umas vezes é nascer, outras pôr do Sol Afrikano?
Então as emoções correm em tropel, estonteantes, a terra estremecendo, mostrando-nos as nuances multicores da vida. Um frenesim auditivo toma conta de nós, esclarecendo como pode ser o turbilhão de um processo criativo.
Eu vejo e sinto a Marta Plantier assim. Todos temos o direito à opinião. Não abdico da minha.
O “Exagero” , ao contrário do que muitos pensam, é a força criadora, por oposição ao normal; o exagero é positivo , é necessário.
Formulo assim o desejo: que a Marta consiga exagerar ainda mais, pois assim preserverá a sua autenticidade.
Nota: Para os “Recadistas” um recado.

“O Céu deu-nos duas orelhas para
escutar e uma boca para falar.
Deveríamos portanto ouvir duas vezes
mais do que falamos.”
Kimang

“A Marta que hoje sobe aos palcos é uma artista surpreendente, electrizante, capaz de envolver uma plateia exigente numa explosão de energia.
No seu primeiro concerto em Macau, há só uma maneira de a definir á escala do grande continente asiático: Marta Plantier é uma monção!”

Jornalista em Macau

“Marta Plantier brilha entre os demais pela sua empolgante técnica vocal e extrema sensibilidade que em palco lhe conferem uma presença suigeneris. O seu estilo musical não tem géneros nem formatações outrora contempladas. Esta senhora funciona num ritmo avassalador do seu próprio bater do coração e não forçando ninguém consegue hipnotizar plateias com o seu esplendor. É arrebatadoramente Marta!”

Jamie